quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Vida Incerta - Olindo Santana

Uma vez que a vida é incerta,
amanhã, quem sabe,
terás saudades minha?..

Ainda que por ironia,
antes que o teu mundo desabe,
talvez queira provar da minha agonia,
dessas que no peito não cabe.

E saberás como me senti,
por quantas vezes que tanto te quis.

" A dor desesperada,
quebrando o silêncio da alma,
mendigando por algumas migalhas,
coisas que, quem ama não deve fazer ".

E buscarás por mim,
e eu...
eu não me vingarei de você,
porque te espero chorando,
cada dia mais e mais te amando.

E não poderia te fazer sofrer...
Embora que nem desconfies,
que eu preferiria morrer,
a ver o teu sofrimento crescer.

Porque tudo por ti foi conquistado:
- tudo de mim te foi doado,
e já não vivo mais por mim,
mas pela vida
que te entrego de bom grado.