quinta-feira, 1 de maio de 2014

Quando Ela... Olindo Santana

Quando ela passa
Desarruma tudo em mim
Meu coração
Que então já se organizava
Agoniado revive tudo assim

Quando ela para
Parado fico no tempo também
E como se me adivinhasse
O corpo inteiro contorce
E tudo se distorce em mim

Mas quando ela vai
Que triste desassossego
Meu ego voltando outra vez
Melhor viver a eterna bagunça
Que o deslumbre dela me fez