sábado, 25 de maio de 2013

Amar é - Olindo Santana

Amar é enganar a si mesmo
pelo bem do outro.
É enganar ao outro
pelo bem dele mesmo.
É se deixar consentir
para não ter que ferir.
É retocar, colorir,
para não ter que mentir.

Amar é não ter que acordar,
para os defeitos não ver.
É ter que dormir e sonhar,
para tudo perfeito ser.

Amar é explodir de alegria,
quando se pensa em chorar.
É se permitir ser feliz,
porque feliz o outro está.
É se doar em silêncio,
para o outro calar.
É não pensar em deixar...
É simplesmente ficar!

Amar é buscar uma lágrima
nos olhos de quem se ama,
para se sentir necessário
quando esse choro te chama.

Amar é não compreender,
é nada querer,
é nada dever,
e no nada, tudo ter.

Amar é ser feliz devagar
e acelerar o coração
quando o teu amor te olhar.

Amar é a dor
que existe ao mesmo tempo
em dois corações diferentes.
Mas, que não existe contratempo,
que impeça que um sinta,
o mesmo que o outro sente.