quarta-feira, 3 de abril de 2013

Necessidades - Olindo Santana

Mal o dia desperta
E lá vou eu me afastando de você.
Tenho vontade de regressar,
De deitar novamente ao teu lado,
Esquecer o trabalho, o compromisso,
Mas comprometido com você,
Também sou submisso às necessidades.
Necessidades materiais
Que são as verdadeiras necessidades mudanas,
Que nos aprisiona e não são profanas.
A tua imagem vai comigo.
O teu perfume me acompanha.
Os detalhes do teu corpo sobre a cama,
Alimenta o meu corpo em chamas.
Longo dia de saudade...
Longas horas de ansiedade...
A cidade se atropela,
O tempo por ninguém espera,
Mas eu paro em algum lugar,
Do qual nunca quiz sair,
Aquele lugar em que todas as noites me deito,
Mas não me permito dormir...