sábado, 27 de abril de 2013

Sobre Saudade - Olindo Santana

Um dia irei ter com a saudade,
Perguntar porque infeliz motivo ela me escolheu.
Não poderia ser o vizinho ao meu lado?
( Não que eu deseje mal a alguém! )
Ou a própria irreconhecida que me fez sofrer!...
Não trilhei caminhos traiçoeiros,
Tão pouco trapaceei nas aventuras do coração.
Por que então essa incomoda me visitou?
Quero despachar esse vazio que me habita.
Preciso ser residência de quem me quer.
Estive me aconselhando com a esperança;
Sabe esse papo de : paciência... tenha fé;
" Saí um tanto quanto desconsolado. "
Agora mesmo estou perdendo tempo,
Não que eu esteja escrevendo lamentos...
É que o tempo certo é sempre o tempo de agora.
Estou indo embora...
Vamos ver que respostas vou encontrar!