domingo, 30 de junho de 2013

Meu Coração - Olindo Santana


Estão em meu coração
as marcas da tua presença.
Todas as tuas carícias,
todos os teus gestos,
todos os teus sorrisos,
toda a tua impressão...
Nunca se desfizeram
e nunca se desfarão,
seja pelo frio do inverno,
seja pelo calor do verão.

Meu coração submisso,
escravo à tua vontade,
por tantos segredos noturnos,
por tantos delírios da alma,
não guarda o triste desafeto,
dos que transbordam rancores,
ou entrega aos porres suas dores.
Minhas memórias, minha história,
todas as confissões minha de amor:

" São fáceis e simples de explicar ".
- São sabores de vida!
E quem vive, só tem a ganhar.